Youtube: Tenha o seu canal

Por Taty Verri

Há muito tempo o audiovisual ganhou o coração da população mundial e já a um bom tempo o consumo de vídeos deixo de ser exclusivo para TVs e cinemas, a internet ganhou sua força nesse segmento e vem alcançado números cada vez maiores de visualizações. De acordo com um relatório da Cisco (http://www.cisco.com/c/en/us/solutions/collateral/service-provider/visual-networking-index-vni/complete-white-paper-c11-481360.html), em 2019 os vídeos online serão responsáveis por quatro quintos do tráfego mundial de internet.

E não tem como falar de vídeo na internet sem falar de Youtube. A plataforma já é a referência em vídeos e vem crescendo cada vez mais em todo o mundo e no Brasil não é diferente, em 2016 a plataforma chegou a 82 milhões de usuários, isso é 80% da população brasileira que tem acesso a internet.

 

youtube-agora-permite-que-usuario-altere-a-url-do-canal-31736

Pensando nisso, mesmo que sua intenção não seja ser um Youtuber, ter seu canal na plataforma pode sim fazer parte da sua estratégia de comunicação. Mas calma, não basta sair criando um canal na plataforma, é preciso um planejamento e direcionamento, segue algumas dicas.

1-            Defina um conteúdo: Tenha claro qual a intenção do seu canal e sobre o que você vai falar. Segmente bem o nicho de mercado que quer atingir, nem todos serão Youtubers famosos a nível nacional, mas podem sim ser referências no seu nicho de mercado.

2-            Seja autêntico: Mostre quem você é de fato e compartilhe o que faz sentido com você. Conheça muito bem seu concorrente, saiba sobre o que está sendo falado, mas faça do seu jeito, você tem que ser você.

3-            Tenha periodicidade: Um canal só cresce se tiver periodicidade, não precisa postar todos os dias, mas poste com certa frequência. Para isso, faça um planejamento dos seus próximos temas.

4-            Faça parcerias: Apareça em outros canais e convide pessoas de outros canais para aparecer no seu, mas além disso, troque experiências e conteúdo entre vocês, isso funciona bem para qualquer segmento, mas acontece com maior frequência entre os músicos.

5-            Estude, estude, estude: Quanto mais você se mostrar uma autoridade no assunto, mais seguidores você terá, você será uma referência no segmento que escolheu. Por isso você precisa entender muito bem do que está falando e precisa sempre estar atualizado sobre o tema.

É importante lembrar que nenhum canal vai virar um fenômeno da noite para o dia, o trabalho precisa ser constante e o conteúdo tem que entregar valor para quem está assistindo. O segredo do sucesso está na consistência de informações e no planejamento a longo prazo.

Em tempo: Taty Verri é responsável pela construção do canal do youtube do Empreendedorismo Rosa, se você ainda não acessou, a hora é agora: Empreendedorismo Rosa no Youtube 

Leia Mais

Uma jovem sonhadora e sua história inspiradora

Por Pâm Bressan

Olá pessoal, tudo bem? Venho compartilhar com vocês mais uma história motivadora!

Dessa vez, ela não é uma empresária, nem mãe, nem professora, ela é uma menina muito jovem, de 24 anos que mora sozinha e tem muita coisa boa para contar, bora lá!

Meu nome é Dayana, tenho 24 anos moro na cidade de Itapevi (SP), não entendo muito sobre signos, mas sempre me disseram que meu signo é leão (risos), moro sozinha e minha família mora em São Paulo também, trabalho como assistente de uma Artista Caligrafa aqui na cidade. Terminei o ensino médio e não optei por fazer faculdade pois tenho outros planos em mente.
O maior desafio que enfrentei na vida foi aos 10 anos de idade onde eu me vi sozinha no mundo e tive que lutar muito para sobreviver de uma forma honesta e batalhadora e, a lição que aprendi com esse desafio foi como diz o nosso querido Eduardo Lyra ”não importa de onde você vem, o que importa é pra onde você vai” essa frase mesmo antes de conhecê-la,  posso dizer que ela é a frase da minha vida, ela traduz bem o que é você estar passando por uma tempestade hoje e saber que amanhã o sol vai nascer e tudo ficará bem, e mesmo que os dias seguintes continuem nublados você tem fé e sabe que vai passar.

1. Conte para gente como foi atravessar essa difícil época na sua vida:
Então, nessa época eu morava com meu pai e minha madrasta, mas eles não cuidavam de mim e eu realmente vi que eu não podia contar com ninguém. Foi quando  comecei a me virar como eu disse de forma honesta. Na porta da minha casa eu observava os jovens e crianças da minha idade usando drogas e planejando roubos para comprar drogas…ERA HORRÍVEL|! Mas escolhi o caminho estreito, o caminho que dá mais trabalho, um belo dia peguei um saco branco daqueles de milho e fui para um aterro sanitário( lixão) catar materiais recicláveis para vender e gerar alguma renda , ali eu vivi uma experiência muito rica, eu acho que todo mundo deveria conhecer um aterro sanitário, atrás de todo aquele lixo escondido dos olhos de muitas pessoas moram famílias que trabalham ali diariamente catando materiais recicláveis para vender, sem contar que nós comíamos comida do lixo e sem exagero, eu me lembro bem do sentimento bom que era quando encontrávamos principalmente Danones vencidos no lixo , salsicha, restos de shampoo. Uma cena que eu nunca esqueci foi do meu primeiro dia no lixão e eu vi alegria nos olhos daquelas pessoas quando chegava o caminhão do lixo, ali havia brilho nos olhos e felicidade em meio a tanta sujeira, foi incrível. Alguns dias depois consegui um trabalho como babá durante o dia eu trabalhava no lixão e a noite cuidava de crianças e ganhava 5 reais por noite. Naquela época era tudo muito confuso, eu via crianças brincando enquanto eu tinha que trabalhar, mas eu me lembro que assim como hoje eu tinha o pensamento de que as coisas iam melhorar, eu não sabia quanto tempo demoraria mas ia melhorar.
2. Cite uma ação que fez e que não se arrepende…o que aprendeu com ela? Faria novamente?

Dia 14 de gosto de 2014 as 20:30 eu tive um insight, o maior sonho da minha vida estava prestes a ser realizado ali, descobri que o que me faltava era um pouco mais de atitude e coragem, liguei para o meu pai e pedi o endereço de quando nós morávamos em Guarulhos que foi onde morei quando tinha 3 a 4 anos de idade, eu precisava encontrar a minha mãe ou pelo menos ter uma pista sobre o que aconteceu já que ninguém nunca me contou nada e eu não tinha nome em documentos. Com 20 reais no bolso peguei um ônibus e fui em busca do meu sonho grande, no meio do caminho eu me perdi, algumas pessoas me chamaram de louca e me pediram pra voltar, mas algo me impulsionava a continuar e seguir em frente, e eu realizei o maior sonho da minha vida, encontrei a minha mãe! Nesse momento eu aprendi que a nossa visão é limitada, o seu sonho pode estar do outro lado do medo, das desculpas que você dá enquanto espera ele cair do céu, talvez assim como no meu caso te falte atitude, um passo de fé , nada é impossível para quem sonha, como já dizem: “Se você pode sonhar, pode realizar!”

3. O que é empreender para você?

Empreender é um passo de coragem, é você investir no teu sonho, na sua ideia, é ter propósito e cumprir a sua missão, empreender é viver intensamente fazendo o que ama, e ter o prazer de ver os seus negócios sairem do papel. O medo, as inseguranças na hora de empreender existem, mas nada supera o prazer de ver alguém satisfeito e feliz em comprar ou ganhar, ou se beneficiar do seu produto que antes de qualquer um acreditar, você acreditou!
4. Qual sua meta para o final do ano e para daqui 2 anos?

Minha meta pra o final do ano é desenvolver o meu potencial e aproveitar as oportunidades, investir no meu negócio e me preparar para que daqui a dois anos eu esteja com tudo pronto para seguir em busca da realização de outro sonhos!
5. O que é mais importante para você: família ou trabalho?

Trabalho é muito importante, mas, Família vem em primeiro lugar!!!
6. Mudando um pouco de assunto, como você observa o atual cenário universitário educacional?

Já melhorou bastante, mas ainda tem muito a melhorar, hoje em dia pouco se investe em educação, e o sistema educacional ainda é limitado, mas eu acredito e tenho fé de que vai melhorar.

7. Se sentia confuso no ensino médio sem saber que profissão seguir?

Sim, eu queria algo a mais do que o sistema educacional sugeria/imponha, mais do que simplesmente fazer uma faculdade e trabalhar naquela mesma área até os meus últimos dias de vida, eu sempre ouvi que se você não fizesse faculdade você jamais teria valor algum, a sociedade impõe que sem faculdade você é um zé mingué. Hoje vejo que não é bem assim.
8. Como tomou os primeiros passos?

O primeiro passo que eu tomei foi acreditar em mim e acreditar que existe um propósito maior e que vida sem sonhos é vazia e sem graça como uma rua deserta.
9. Deixe uma mensagem aos nossos leitores.

Acredite em você, acredite nos seus sonhos, não de créditos as coisas ruins pois essas dificuldades serão obstáculos que vão te dar impulso para vencer e chegar onde você quer, lá na frente quando você encontrar o próximo obstáculo você vai ver que já enfrentou coisa pior e daqui pra frente vai tirar de letra. Ame, abrace, espalhe amor por onde passar e jamais deixe de sonhar !

Leia Mais

Conexões Femininas e Networking

Por Lênia Luz

Há 2 anos lidero o programa Lean In Circle no Brasil, programa este criado pela COO do Facebook, Sheryl Sandberg e autora do livro Faça Acontecer (Companhia das letras). Dentro da linha de raciocíno dela, e também da minha, devemos incentivar as mulheres a fazerem um bom networking.

Para tal devemos ter objetivos claros e não fazermos apenas laços de amizade mas sim laços de negócios. A clareza também auxilia a quebrar a nossa possível timidez, pois se temos um objetivo a falar sobre um determinado projeto, devemos ir direto ao ponto e sem rodeios.

Usar de maneira assertiva as redes sociais pode também encurtar caminhos. Pois com a internet, ficou mais simples encontrarmos pontos em comum e fazer um mapeamento de contatos úteis.

Liste as últimas 20 pessoas com quem conversou nas últimas semanas por telefone, e-mail, Whatsapp ou Facebook?. Desta lista escolha 10 que possam ser estratégicas  para seu crescimento e o de sua empresa.

Depois de escolhidos, avalie cada um dos contatos em três dimensões: intimidade , poder e frequência. Selecione pelo poder de influência 5 destes e avalie qual sua intimidade e frequência de contato com estas pessoas. Caso a estas estejam em baixa, relaxe, busque um ponto em comum entre vocês e faça contato. O segredo aqui é mostrar que é pessoa que busca oportunidade e não que é uma pessoa oportunista. A transparência na comunicação, nesta hora, será sua grande aliada.

Networking se faz em todo tempo, e nós mulheres, circulamos por vários lugares devido aos diversos papéis que exercemos ao longo de um dia. Portanto fora de nosso ambiente de negócios também devemos estar com nosso radar ligado e no mínimo trocarmos cartões quando vermos a oportunidade surgir na nossa frente, na porta da escola de nossos filhos, por exemplo. Em tempo: Sempre tenha seus cartões de visita em mãos.

Lembre-se: Falar sobre sua carreira e/ou seu empreendimento  precisa ser tão natural quanto falar sobre as últimas férias.

Não basta criar uma rede, tem que alimentá-la e isso só se faz com dedicação. Antes que você me diga: ” AH! Mas eu não tenho tempo!” eu lhe digo que talvez o que te falte é administrar melhor seu tempo. Estabeleça ir pelo menos a um evento, uma vez ao mês, para se dedicar a aumentar sua rede de contatos. Escolha pelos menos dois grupos diferentes a cada mes, nas redes sociais, para se relacionar e não somente para postar qualquer coisa.

Por fim, a máxima popular que diz ” quem não é visto , não é lembrado” ainda está valendo, mesmo em tempo de tanta tecnologia.

Beijos de vai lá e faz!

 

Se você quiser saber mais sobre o Programa Lean In Circle Empreendedorismo Rosa, estamos com inscrições abertas para mais uma imersão no final de julho em Curitiba : https://www.sympla.com.br/lean-in-circle–empreendedorismo-rosa-imersao__141680 e em agosto na cidade de São Paulo: https://www.sympla.com.br/lean-in-circle-empreendedorismo-rosa—imersao—sao-paulo__154492 

 

Leia Mais

Chieko Aoki inspirando o Movimento Mulheres do Brasil em Curitiba

Por Empreendedorismo Rosa

No dia 3 de julho, última segunda-feira,  mais uma vez o Movimento Mulheres do Brasil se reuniu com  aproximadamente 400 mulheres no auditório da Fiep para ouvir a empresária e CEO do Grupo Blue Tree Hotels, Chieko Aoki.

O Evento foi promovido pelo Núcleo Paraná do grupo Mulheres do Brasil, no qual nossa  fundadora , Lênia Luz, é lider da causa Empreendedorismo.

A inspiração da noite, na fala da empresária e empreendedora Cheiko Aoki, foi compartilhada com muita sensibilidade e mostrando que há de se ter coragem e determinação para se criar um empreendimento sustentável em nosso País.

Este foi o segundo encontro promovido pelo Núcleo Paraná do  Mulheres do Brasil, que teve seu grande lançamento  mês passado com a presença de Luiza Helena Trajano, executiva do Magazine Luiza, fundadora e presidente da organização e uma das mais ativas empresárias brasileiras.

O Mulheres do Brasil foi criado há 4 anos com o propósito de ser uma organização apartidária que une engajamento e empreendedorismo em prol de propostas de ações para um Brasil melhor. Nele se reúnem profissionais dos mais diversos segmentos e nasceu com o objetivo de refletir sobre os problemas nacionais para criar uma agenda positiva com um plano de ação.  Nesse cenário, a mulher surge como agente de transformação e engajamento na construção de uma sociedade que valoriza o trabalho feminino e não admite preconceitos de sexo ou raça.

A perspectiva do grupo é atuar no Paraná em 5 Comitês Regionais: Políticas, Combate à Violência contra a Mulher, Educação, Empreendedorismo e 80 em 8.

Se você quer fazer parte deste movimento, inscreva-se na causa que mais lhe interessa, no site: www.mulheresdobrasilpr.com.br

Esperamos por você!

 

Leia Mais

Criatividade não se resume a arte, ela está no nosso dia a dia.

Por Taty Verri 

Criatividade! Oh coisa boa de praticar, sair do seu quadrado, perceber o mundo a sua volta e assim se tornar mais criativo. Há quem pense que não é criativo, negativo, todo mundo é minimamente criativo. Criatividade não se resume a arte, ela está no nosso dia a dia.

A criatividade é um conjunto de ideias e conceitos, são junções que se transformam para gerar algo novo. Nós usamos nossa criatividade em tudo, desde escolher o look do dia até compor uma música. Quem nunca teve que pensar numa rota para sair do trânsito ou teve que descobrir um jeito de conciliar a agenda? Viu, até nas coisas mais simples, nós usamos a criatividade. Por isso, todas nós somos criativas sim!

Fonte da Imagem: Trevisart

Fonte da Imagem: Trevisart

Percepção + vivência + possibilidades = criatividade ativada. Esses são os passos da criatividade, primeiro temos uma percepção da situação, em seguida buscamos em nossas experiências algo parecido para analisar alguma solução passada, depois avaliamos nossas possibilidades, ou seja, imaginamos algumas chances de funcionar ou não cada possibilidade que temos e pensamos no resultado, é nesse momento que “criamos” a solução.

Nos forçamos mais a sermos criativas quando temos alguma necessidade, temos um impulso positivo que nos faz criar quando precisamos resolver algo. Por outro lado, as críticas, sejam de terceiros ou a autocrítica, nos desencorajam a criar.

O potencial criativo é desenvolvido ainda na infância. Vamos lá, uma criança percebe que as cadeiras servem para que elas fiquem “mais altas”, afinal colocamos elas nas cadeiras para que possam alcançar as mesas, logo, toda vez que algo estiver mais alto elas vão subir em uma cadeira para alcançar, em seguida vão perceber que qualquer coisa pode servir de degrau e por aí vai. Ela percebeu, ela viveu, ela viu possibilidades e assim ela criou um novo modo de conseguir o que quer. Mas, se um adulto a desencoraja o tempo todo a buscar soluções sozinha, ela acaba inibindo sua criatividade.

É possível desenvolver a criatividade de uma pessoa? Com toda certeza, como já dizia Walt Disney “criatividade é como ginástica: quanto mais se exercita mais forte fica”. Se criatividade vem das nossas experiências e percepções então vamos buscar essas vivências, viaje, converse, conheça outras culturas, assista filmes, leia, saia do seu quadrado e busque conhecimento, se permita, temos um universo de possibilidades para ganhar o que os publicitários chamam de “repertório”.

Leia Mais

2ª Reunião Geral do Grupo Mulheres do Brasil no Paraná: Faça parte!

Por Empreendedorismo Rosa

O lançamento do Grupo Mulheres do Brasil aconteceu no dia 31/05 aqui em Curitiba e foi um sucesso. A partir deste encontro ficou definido que o Núcleo de Expansão do Paraná trabalhará com as causas abaixo:

Comitês Regionais Paraná:

  • Empreendedorismo : Líder Lênia Luz e Colíder Gina Paladino
  • 80 em 8: Líder Regina Arns e Colíder Margaret Groff
  • Combate à Violência Contra a Mulher: Líder Sandra Lia Basso e  Colíder Camile Vieira da Costa
  • Educação : Líder Adrina Karan e Colíder Fabiana Campos
  • Políticas (PPP) : Líder Nilva Pasetto e Colíder Laurita Utrabo

Para a 2ª Reunião Geral do Grupo Mulheres do Brasil no Paraná, contaremos com a inspiradora presença da inspiradora de Chieko Aoki, CEO da Blue Tree Hotels e integrante do grupo fundador do MdB.

Será incrível contar com a presença de ainda mais mulheres como você, no próximo encontro!

 

2ª Reunião Geral do Grupo Mulheres do Brasil no Paraná.
Dia: 3 de julho
Horário: das 17h00 às 19h30
Local: FIEP 

 chieko
Leia Mais