Numerologia Prática na sua vida empreendedora

Por Maria Letícia

Você já ouviu falar sobre numerologia, mas não sabe muito bem para que serve?

Já fez análise de mapa numerológico e quer aprofundar seu conhecimento sobre como aplicar a numerologia de acordo com suas principais vibrações e ciclos?

Este workshop foi desenvolvido para curiosos e entusiastas do tema, e abordará de forma vivencial a teoria da numerologia pitagórica. Na prática, sentiremos como cada uma das 9 vibrações podem ser incorporadas de forma simples e usual no seu dia a dia.

 

Fonte da Imagem: Maria Mundi

Fonte da Imagem: Maria Mundi

Será uma tarde de pouca fala e muita ludicidade.  Inclui apostila e materiais para as vivências.

Apenas 15 vagas para *INSCRIÇÕES ANTECIPADAS* até o dia 7 de abril às 14hrs.
Investimento: $260,00 (Inclui apostila e coffee)

LINK PARA INSCRIÇÃO: https://goo.gl/forms/8OZM2nrmf18z9HQw2

Para mais informações, podemos conversar por meio do email:  maria@mariamundi.com.br

Venha descomplicar a teoria e descobrir que a prática pode ser muito mais simples do que você imagina!

Sobre a facilitadora:  Maria Letícia é publicitária, coach, empreendedora e eterna entusiasta do autodesenvolvimento espiritual. Assumiu ha poucos dias a área de Comunicação e Marketing da Pastoral da Criança, com a missão de relançar a marca em 2018. Atuou durante 16 anos nas áreas de comunicação e marketing e nos últimos 3 anos se dedicou a projetos de impacto social. Hoje também empreende a MariaMundi,  onde faz ponte entre o mundo corporativo e o mundo holístico / espiritual. Vive a partir da crença de que o afeto é revolucionário, e aposta nele como projeto de vida.

Para isso, desenvolveu um coletivo de pessoas que levam para as organizações temas como inteligência do coração, coaching numerológico, comunicação afetuosa do coração, desenvolvimento do olhar afetivo por meio da fotografia, abertura do coração por meio da yoga, dança como expressão de si em harmonia com o outro, inclusão afetiva de PCDs, humanização, entre outros. A numerologia pitagórica entrou em sua vida em 2011, onde atua com análise de mapa numerológico desde então.

O workshop nasceu da percepção de que temas espiritualistas poderiam gerar maior impacto na vida das pessoas se forem abordados de forma simples e lúdica, trazendo para o dia a dia as teorias que nos acompanham ha milênios e que muitas vezes nos distanciam do que importa: viver no agora.

Leia Mais

Mulher de Sucesso controle sua vida pessoal!

Por Cintia Souza – Coach, Palestrante e Empreendedora Digital

 

Como ser uma Mulher de Sucesso sem Perder o Controle da sua Vida Pessoal?

Que as Mulheres vêm se destacando cada vez mais no mundo dos negócios e do empreendedorismo, isso já não é novidade para ninguém. No Brasil, a pesquisa GEM (2012) aponta que o número de mulheres à frente de negócios estabelecidos foi de 44% e de negócios iniciais foi de 49,6%. Outro destaque da pesquisa GEM (2012) revela que a maioria dessas empreendedoras foram guiadas por uma oportunidade de mercado (73,9%) e não por necessidade, como vinha acontecendo com as mulheres de uma forma geral. Ainda, pode-se ressaltar que o empreendedorismo feminino por oportunidade foi maior que o masculino na mesma condição (GEM, 2012).

Fonte da Imagem: www.segredosdamulherdesucesso.com.br

Fonte da Imagem: www.segredosdamulherdesucesso.com.br

Porém, nem tudo são flores. No contexto social e familiar, os recursos de tempo e energia necessária para relacionamentos afetivos, para desempenhar o papel de mãe e os trabalhos domésticos, muitas das vezes entram em conflito com as demandas de desenvolver uma carreira empreendedora eficaz. O sucesso profissional geralmente exige longas horas de trabalho, com uma demonstração individual de ambição pessoal e comprometimento com o seu negócio. Assim, pesquisas demonstram que a vida familiar tem um impacto dramático sobre as mulheres empreendedoras. Além da relação trabalho-família, outros problemas surgem no processo empreendedor feminino. Muitos desses problemas são inerentes ao empreendedorismo em si, outros, porém, alinham-se ao caráter feminino do empreendimento.

No meu caso mesmo, sou Coach especializada em Condicionamento Neuroassociativo e ajudo mulheres a triplicarem seus resultados sem perder o controle da sua vida pessoal. Sou Palestrante Motivacional, escritora, possuo 2 empresas bem sucedidas, mas acabei perdendo o controle da minha vida pessoal, para conquistar com muito sacrifício todo o sucesso que tenho hoje. Só para ter uma ideia, e  de forma bem resumida, tive 2 filhos sendo 1 de cada pai e senti vergonha disto por muito tempo, pois achava que nenhum homem me aceitaria e tinha vergonha dos olhares críticos da sociedade. Fui traída e muitas vezes oprimida, desmoralizada e humilhada moralmente por não poder expressar meus desejos e vontades; tive que entregar meus 2 filhos para os pais por não ter condições financeiras e psicológicas de criá-los. Fui criticada por minha família e amigos por entregar meus filhos; não tive o que comer por muitas vezes e para completar descobri um câncer de mama e decidi que não contaria para ninguém da minha família por orgulho e por não querer que ninguém sentisse pena de mim.

A grande verdade que ninguém gosta de assumir ou falar é que a realidade da experiência na carreira empreendedora ou intraempreendedora feminina muitas vezes apresenta uma fonte de tensão real. As experiências negativas surgem a partir de questões como os compromissos conflitantes, sentimentos de culpa e as tensões decorrentes do nosso ponto de vista e dos outros sobre o papel “tradicional” das mulheres na sociedade, especialmente nosso papel de mãe e cuidadora principal. Outros aspectos são decorrentes de questões de saúde pessoal, bem-estar emocional, níveis de energia, sentimentos de isolamento e estresse dentro das relações pessoais. Do ponto de vista profissional, as mulheres também apresentam dificuldades decorrentes de sua falta de experiência como empreendedoras ou intraempreendedoras, medo do risco financeiro e da dívida, falta de modelos e o baixo nível de assistência. É possível elencar uma lista bem relevante das dificuldades acerca do universo feminino, quandos e trata da carreira profissional.

Mas existe uma saída para tudo isso! E por incrível que pareça, tudo começa com o seu mindset. A forma como você enxerga e encara os desafios que surgem na sua vida é que faz toda a diferença. Ter controle e dar qualidade a sua forma de pensar indica se terá resultados bons ou ruins, uma vez que somos responsáveis por tudo que acontece na nossa vida e por toda realidade que criamos. Os pensamentos produzem os nossos sentimentos, que nos levam a tomar atitudes que levam aos nossos resultados, por isso, se os seus resultados ainda não estão da forma como deseja, é preciso que reveja a sua fonte, ou seja, seu mindset.

Digamos que viajou 99 vezes de avião e que tudo foi maravilhoso, porém, na centésima vez seu vôo passou por uma turbulência que faz as máscaras de oxigênio caírem e obriga o piloto a realizar um pouso forçado. UAU! realmente essa é uma experiência marcante. Mas depois de tudo isso, na semana seguinte, precisará embarcar novamente, o que acha que acontecerá? Vai viajar avião? Se sentirá tranquila? Usará medicamentos para dormir e só acordar no destino final? E então eu te pergunto: Você viajou 99 vezes de avião e tudo correu perfeitamente bem, então por que a sua mente resolveu fazer da sua única exceção a sua regra e não ao inverso? Porque este é um exemplo clássico da sua mente te controlando e não ao contrário. Agora, se sua mente sem o seu controle é capaz de fazer isso apenas por conta de um vôo de avião, imagina o que ela não pode impactar na sua vida pessoal e profissional, se não souber dar qualidade para o que pensa e ter controle sobre ela?

Se você quiser saber mais sobre como ter um mindset voltado para o sucesso e se transformar em uma mulher bem sucedida sem que para isso tenha que perder o controle da sua vida pessoal [CLIQUE AQUI] e baixe gratuitamente o meu ebook com os 10 Segredos da Mulher de Sucesso.

Acesse meu site:www.segredosdamulherdesucesso.com.br

* Este post é um publieditorial 

Leia Mais

Motive-se com seu empreendimento

Por Débora Carvalho

Mesmo nos negócios mais bem idealizados, é comum quando estamos na fase inicial onde muitas vezes a rentabilidade é mínima ou a procura de cliente é pequena, bater certa desmotivação. Muitas pessoas questionam a decisão de empreender e até consideram voltar ao mercado de trabalho. O que fazer para retomar aquela chama interna que te fez começar?

 

Debora

Fonte da imagem: Trevisart

(mais…)

Leia Mais

Você vive a vida que você criou?

Por Débora Carvalho

Uma das coisas que mais gera reflexão nos meus processos de coaching é quando a pessoa percebe que é a responsável pela vida que tem agora, seja ela uma boa vida ou uma vida infeliz. Normalmente, quando começo a trabalhar com os coachees com o tema RESPONSABILIDADE, a primeira reação normalmente é: “Mas eu sou uma pessoa responsável!”. Mas não é esta a questão que quero abordar aqui. Independente de você ter uma atitude “responsável” ou desleixada com a sua vida, não é bem o ponto que quero chamar a sua atenção.

Leia a frase seguinte e reflita: “Qual é a sua responsabilidade na bagunça em que se encontra a sua vida?”. Sim, é essa a questão que proponho aqui. Você está consciente que a vida que você está vivendo agora é resultado das suas escolhas, das suas atitudes e das suas reações ao que você não consegue evitar que aconteça?

Debora Carvalho

Fonte da imagem: Ana Correa

 

(mais…)

Leia Mais

Coragem, para que te quero ?

Por Tayná Leite

“Nossa, que coragem!”, é o que mais ouço sobre o novo rumo que estou dando à minha vida. Alguns com admiração, mas muitos enxergam, neste meu desvio de rota, algo quase insano (sim, coragem tem sido eufemismo de loucura)! Coragem, pensam, abandonar uma carreira que me proporcionava uma renda fixa atraente e uma suposta estabilidade pela incerteza de empreender. Coragem de trocar o “certo pelo incerto” e arriscar perder um padrão conquistado à custa de muito suor e lágrimas.

Pensando sobre isso no avião para São Paulo os sentimentos me transportaram a quando saí de Curitiba para encarar um desafio profissional e senti exatamente o mesmo tipo de espanto! Olhares que me questionavam por estar “abandonando meu marido” e trocando “um emprego seguro” no qual eu havia acabado de ser promovida por “uma aventura profissional que poderia custar-me o casamento”. Lembrei o quanto me chamaram de “corajosa” por sair do Centro Cívico para uma velha fábrica em Mauá para onde por um bom tempo fui de trem. Lembrei de como, a qualquer mínima reclamação ouvia: “Ué, não era isso que você queria? Agora aguenta!”.

Tayná

Fonte da imagem: Trevisart

(mais…)

Leia Mais

Reinvente-se na crise

Por Ana Valéria Wilges

Enquanto grande parte insiste em reclamar de tudo o que não deu certo e de tudo o que pode piorar, que tal sair da posição de vítima e fazer a sua parte? Ok, não tenho a pretensão de mudar o mundo, mas acredito sim que a gente pode e deve se esforçar para fazer o nosso melhor, por nós mesmos, pelos que convivem com a gente, pelo nosso negócio, pelos nossos filhos e também pelo mundo. Por que não?

Avalie por alguns instantes como você está se comportando ao encarar a mídia, os amigos e tudo o mais falando do quanto este ano será difícil e do quanto os próximos anos serão ainda mais. Neste momento, esqueça os outros, olhe, perceba e sinta você mesmo.

 

Fonte da Imagem: Trevisart Estúdio Fotográfico

(mais…)

Leia Mais