Empoderamento das mulheres

O mundo vem se transformando e dando saltos no desenvolvimento tecnológico a cada minuto, no entanto, muito tem que ser feito para a equidade dos gêneros. Existe uma desigualdade social dos gêneros, colocando as mulheres predominantemente na estatística dos mais pobres. O desenvolvimento humano, apoiado em seus princípios de sustentabilidade, equidade, produtividade e empoderamento, tem como objetivo atender as necessidades básicas das pessoas e parte do pressuposto que a unidade de análise e o ponto de partida são as famílias. Neste paradigma, a abordagem do empoderamento é fundamental para fazer valer a igualdade entre homens e mulheres, em relação à competência e tomada de decisões.

Fonte da imagem: Empreendedorismo Rosa

As mulheres que trabalham com outras mulheres em cooperativas de produção, movimentos políticos ou grupos de apoio mútuo – podem alcançar muito mais resultados do que uma mulher trabalhando sozinha. Redes e organizações – a ação coletiva – tendem a reforçar o processo de empoderamento social, psicológico e político das mulheres. O Banco Mundial, por exemplo, vê o empoderamento como a última etapa nos processos de participação local nos projetos de desenvolvimento. Por isso, o “empoderamento” é indicado como passo inicial de um processo mais amplo de conquista da cidadania, que deve ser facilitado através da participação em projetos, com vistas a propor demandas de políticas públicas.

As mulheres têm que saber fazer valer seus direitos como cidadã e lutar por seu espaço, seu respeito e sua capacidade de trabalho, como é garantido por nossa Constituição Federal.    Neste intuito, em que as mulheres vêm conquistando seus direitos a ONU criou a Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gêneros e o Empoderamento das Mulheres, publicando os princípios que norteiam o empoderamento e criando uma carta de adesão de empresas que assinam o seu comprometimento com a igualdade de gêneros.

Princípios de Empoderamento das Mulheres – ONU Mulheres e Pacto Global das Nações Unidas.

Atualmente, há políticas públicas, empresas e fundos financeiros que estão desenvolvendo legislações, apoios e investimentos em projetos para mulheres em diversas áreas. As mulheres, de acordo com sua área de atuação, podem procurar esses meios disponíveis para implementar seus projetos.

Empoderamento significa a mulher conscientizar-se de seu direito de existir na sociedade. Sua estima é a base de tudo. Luta por seus direitos quem os reconhece, mas acima de tudo quem se reconhece como digno deles.  O empoderamento da mulher passa por vários caminhos na sociedade, passa pelo conhecimento dos direitos da mulher, pela sua inclusão social, instrução, profissionalização e consciência da cidadania.

Edemeia Gomes de Morais é formada pela Universidade Paulista, presidente da Consulnegi – Consultoria de Negócios e Gestão de Ideias, membro da Comissão de Direito de Energia da OAB/SP.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

20 + 14 =