Força interior: use a sua no seu negócio

Por Joyce Moysés

Fala-se muito dessa energia que ajuda a transformar momentos difíceis em energia para avançar. Mas como tornar a sua tão forte, que não falhe na hora em que você ou o seu negócio mais precisar? Se Shakespeare tivesse conhecido as mulheres de agora, talvez sua célebre frase “Fragilidade, teu nome é mulher!” não existisse. É que buscar uma vida melhor está exigindo de nós, empreendedoras, empenho o tempo todo.

Vivemos num ritmo doido que exige aprendizados novos e que nos desafia a agir de formas diferentes para surpreender os clientes. Para isso, haja força interior! E ela é muito mais que mera motivação. Sem crescimento interno, fica difícil conquistar a autoconfiança e a coragem necessárias para progredir, vencer obstáculos.

O impossível torna-se possível quando você acredita que pode ser melhor do que já é e alcançar mais do que já tem. Que bom que a mulher esbanja essa mola interna capaz de mudar o mundo. Mas convém sempre turbinar essa energia, para que continue irradiando luz. De uma infinidade de dicas, aqui vão quatro que podem dar ótimos resultados:

Fonte: Google

1. Encare sua fraqueza: Ter consciência dos seus pontos fortes e fracos, do que faz bem e do que não, facilita na hora de escolher a melhor forma de agir. A faca adequada dá mais segurança para cortar um pedaço de bife, não é?

2. Contenha a arrogância: Em situações de incertezas é natural sentir que você não tem todas as respostas. Vale, então, dar espaço à humildade de ouvir os outros, mantendo a mente aberta às ideias de todos os cantos possíveis.

3. Prepare-se para os solavancos: Abra os olhos para situações do cotidiano que podem levá-la a pôr tudo a perder. Ao antever possíveis recaídas, você se fortalece para enfrentar os percalços quando eles aparecerem.

4. Conecte-se com suas emoções: Perceba o que a deixa feliz, o que faz seu coração bater mais forte. Sua força estará aí, nessa sintonia com as emoções verdadeiras.

0 Comentário

  1. daniela.folloni@gmail.com'
    Daniela Folloni 26 de março de 2014 19:22 Responder

    Joyce, adorei o texto! Especialmente a conselho de se conectar com as próprias emoções. É o que tem feito muito sentido para minha vida de empreendedora ultimamente. E tem me ajudado a avançar! beijos, querida!

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *

    cinco × 2 =