Lançamento do Programa IRE – Inspire, Realize e Empreenda

Por Empreendedorismo Rosa

Um programa criado para mulheres que querem fazer acontecer.

O Programa IRE nasceu para:

– Fazer com que mulheres se inspirem (em outras mulheres e em si mesmas), realizem e empreendam

– Apoiar mulheres a acreditarem em suas ideias ferramentar e ensinar sobre diversas áreas no meio empreendedor, não somente sobre a área administrativa/financeira, mas também nas áreas de comunicação, inovação e criatividade

$#8210;(Dar suporte para colocar as ideias em prática – Oferecer mentoria individual para cada empreendedora.

Capa_evento_Facebook_ programa_ire (2)

Queremos que você:

– Inspire: inspire-se consigo mesma, com outras mulheres empreendedoras, com suas amigas, com mulheres que estão no poder, com mulheres que têm muito em comum com você;

– Realize: realize seu sonho, conheça melhor seu negócio, exponha suas ideias;

– Empreenda: tire suas ideias do papel e coloque pra rodar, reconheça-se como empreendedora, assuma seu papel no mundo.

Muito mais que um programa empreendedor, motivador, acelerador de ideias e que busca unir sua essência pessoal ao seu negócio.

O Programa IRE é um movimento de mulheres que querem fazer acontecer ajudando umas as outras. Quer fazer parte desse movimento? Venha conhecer nossa proposta no próximo dia 31.01 das 19h30 às 21h30 aqui me nossa sede, na Rua 7 de abril 1181. Inscreva-se gratuitamente para o evento de lançamento: https://tudoingresso.com/evento/lancamento-do-programa-ire

Veja nosso vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=_tj1vXTMN_w

Acesse nosso site: http://programaire.com.br/

Esperamos por você!

Leia Mais

Inspirando, Realizando e Empreendendo fizemos acontecer em 2017

Por Lênia Luz

Sim, agora faltam somente alguns dias para que 2017 se vá, e logo será outro ano e a vida seguirá seu curso. Simples assim, não é?

Seria simples se compreendêssemos que a vida é assim mesmo, dia após dia, planos, planejamentos, risos, choros, encontros e desencontros, novas aprendizagens e crescimento sempre.

Mas adoramos uma festa, uma simbologia, uma reflexão, um momento, ainda que seja somente o “badalar do relógio” a meia noite, para que possamos entender que “ADEUS ANO VELHO, FELIZ ANO NOVO!” de fato existe e faz a diferença. Que bom que estes rituais são saudáveis, quando nos dão uma sensação de nova energia, novas perspectivas, possibilidades, novos relacionamentos, novas construções e desconstruções.

Aqui no Empreendedorismo Rosa, 2017 foi de muito crescimento, com muito suor e lágrimas e com muitas gargalhadas também.  Alcançamos grandes números apoiados por nossos colunistas, patrocinadores, parceiros e leitores.

  • ROSEAMOS presencialmente no: Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro.
  • ROSEAMOS virtualmente todo o Brasil e fora dele alcançamos mais seguidores em Portugal, Angola, USA, Argentina, México, Espanha, Paraguai, Moçambique e Itália.
  • Crescemos nas redes sociais : São mais de 225 mil curtidas no Facebook , mais de 1 milhão de visitantes únicos no BLOG  e 11.400 seguidores no Instagram  ( organicamente )
  • Crescemos  67% em nosso canal do Youtube.
  • pROSEAMOS  presencialmente para  mais de 2000 podeROSAs mulheres, que fazem a economia de nosso país se movimentar positivamente.
  • Realizamos  67 ações podeROSAs presencialmente, em nosso espaço empreendedor.
  • Mais de 1000 podeROSAS mulheres, passaram por nosso espaço empreendedor que leva o nome da inspiradora empreendedora, Adelina Hess, fundadora da marca Dudalina
  • Fechamos o ano com 54 podeROSAS mulheres em nossa Confraria ROSA
  • Concluimos o programa Lean In Circle Empreendedorismo Rosa com 150 mulheres que se empoderaram e fortaleceram suas lideranças na vida pessoal e profissional.
Fonte da Imagem: Estúdio Trevisart

Fonte da Imagem: Estúdio Trevisart

UFA! para uma EUquipe, mas com muitos parceiros apoiando este sonho que virou realidade, foi um ano de muito trabalho, com boas colheitas e novas semeaduras.

Se você está se sentindo sozinha com suas ideias, com seu empreendimento, mas acredita realmente que seu sonho pode fazer diferença no seu mundo e no mundo de outras pessoas, lhe deixo meu recado de ano novo:

“Corre lá, se arruma, fique ainda mais podeROSA. 2018 está vindo repleto de coisas boas para você. Portanto, bora lá fazer e acontecer com #maistransparênciamenosaparência”!

Abreijos de feliz e próspero 2018!

Leia Mais

Evento gratuito para mulheres empreendedoras e intraempreendedoras no Paço da Liberdade em Curitiba

Por Empreendedorismo Rosa 

Em uma parceria com a Fecomércio finalizaremos o ano em uma noite de networking e boas conexões entre empreendedoras e intraempreendedoras.

A Causa Empreendedorismo, do Grupo Mulheres do Brasil – Regional Paraná, se reunirá com suas líderes, Lênia Luz e Gina Paladino, para uma conversa com o tema ” Parcerias Possíveis“, com foco em novas possibilidades para seu empreender em 2018.
PARCERIAS-estrategicas
Contamos com sua presença no lindo espaço do Paço da Liberdade, a partir das 19h, no dia 18.12
Grande abraço
Lênia Luz e Gina Paladino
Lider e Colíder da Causa Empreendedorismo  do Grupo Mulheres do Brasil.
Leia Mais

Empreendedorismo feminino no Brasil assume a liderança na criação de novos negócios

Por Empreendedorismo Rosa

Estudo aponta que a taxa de empreendedorismo entre as mulheres atingiu 15,4%, ficando à frente dos homens, com 12,6%

Em todo o mundo, o empreendedorismo feminino está crescendo. Segundo uma pesquisa realizada pelo  (WE-Cities), a cada ano o número de mulheres que investem em seus próprios negócios cresce mais de 10%. No Brasil o cenário não é diferente. Um estudo realizado pelo SEBRAE e Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), o número de mulheres que empreenderam nos últimos 3,5 anos já superou o predomínio masculino, atingindo a taxa de 15,4%.

Fonte da Imagem: Ana Márcia Teixeira_Presidente Haskell Cosmética

Fonte da Imagem: Ana Márcia Teixeira_Presidente Haskell Cosmética

A empresária Ana Márcia Teixeira realizou o que o IBGE aponta como o terceiro maior sonho dos brasileiros: empreender. De acordo com a pesquisa, desde 2009, mais de 4,16 milhões de brasileiros deixaram suas carreiras de lado para investirem no próprio negócio. “A Haskell é um sonho que virou realidade através de muito trabalho e esforço. Fazemos nossos produtos com muito amor. A Haskell é o nosso dom, e de dom a gente entende”, celebra Ana Márcia.

Sua carreira começou em 1983 como cabelereira. “Apostei no que mais gostava de fazer e resolvi abrir o meu próprio salão. Aos poucos os clientes foram chegando e fui conquistando espaço. Trabalhava fazendo muitos cortes de cabelo e, com o tempo, tive a minha clientela fiel’, relembra Ana Márcia.

Hoje ela é presidente e fundadora da Haskell Cosmética Natural, referência no segmento de cosméticos capilares com ativos naturais. Ana Márcia conta que sempre teve o sonho de oferecer algo que contribuísse para o bem-estar e a felicidade das pessoas. No ano 2000, com poucos recursos, iniciou uma pequena produção de cosméticos capilares. O espaço era pequeno e poucas pessoas a ajudavam. O tempo foi passando e os produtos começaram a fazer sucesso nos salões de beleza. “Um ano depois, bem timidamente, comecei a vender os produtos para as cidades vizinhas”. Conta Ana Márcia. “Eu tinha ambição, queria chegar longe.”.

“Comecei então a vender em loja de cosméticos e a ter meus primeiros distribuidores. Desse momento em diante não parei. Não parei de trabalhar, de conquistar espaço, de mostrar a marca Haskell”, conta a empresária. Hoje a empresa possui mais de 200 colaboradores, e até 2018, a fábrica, que fica em Viçosa-MG, contará com mais 7.800m², totalizando 22 mil metros quadrados de área construída. A Haskell possui forte responsabilidade ambiental, com ações que vão desde o tratamento dos efluentes, a preservação da Reserva Legal e Área de Preservação Permanente, onde está instalada a unidade fabril, na zona Rural de Viçosa.

Através de distribuidores, a Haskell está presente em todos os estados brasileiros e abastece lojas de Portugal, Inglaterra, Bélgica, Espanha e Holanda desde o final do ano passado. “Queremos ultrapassar ainda mais fronteiras. No ano que vem quero abrir lojas nesses países”, adianta a presidente.

“Desenvolvemos linhas de produtos capilares pensando no estilo de vida e na necessidade de cada consumidor. Temos um cuidado especial na escolha dos nossos ativos. Investimos em alta tecnologia, inovação, segurança e capacitação, e respeitamos o meio ambiente’.

A empresa apoia o Grupo Pérolas Negras, em Viçosa, que promove oficinas focadas no debate de questões de autoestima relacionadas aos cabelos. O projeto visa auxiliar no empoderamento de meninas e mulheres, resgatando sua identidade e valorizando a beleza natural e da cultura brasileira.

Leia Mais

Ciranda com pROSA na Semana Global de Empreendedorismo

Por Empreendedorismo Rosa

O Empreendedorismo Rosa uniu forças com mulheres de Curitiba e fará uma ação especial em celebração ao dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, celebrado no dia 19/11.  Esta será uma ação dentro da proposta da Semana Global do Empreendedorismo 2017.
 
A pROSA acontecerá no Hostel Roma, com a presença de 4 mulheres compartilhando suas histórias empreendedoras em 15 minutos, cada uma.
Depois abriremos a roda para que você interaja com elas através de perguntas que possam ajudá-la em seu fazer acontecer.
sge1
“A roda gira.
Gira a ciranda da vida!
Ciranda ROSA inspira e motiva a realizar!”
É o Empreendedorismo Rosa incentivando o empoderamento da mulher no Brasil!
Venha, venha com a gente rosear!

 

Leia Mais

Conheça a única loja online multimarca no Brasil que atua exclusivamente no nicho das mulheres de pequenos pés

Por Empreendedorismo Rosa

Abrimos o mês de novembro com uma pROSA podeROSA com Tania Gomes, empreendedora e criadora do E-commerce 33e34  que recebe investimentos dos 4 principais investidores anjo do Brasil

Criada para atender o mercado de nicho, a 33e34 , da empreendedora Tania Gomes, nasceu da dificuldade de sua idealizadora, que calça 33, em encontrar um sapato para um evento de final de ano. Da frustração inicial, surgiu a ideia de solução do problema, uma loja online para atender apenas clientes que calcem 33 ou 34. Com pesquisas de mercado em mãos, Tania desenvolveu um “business plan”, encontrou investidores anjo e criou a marca, que hoje conta com e-commerce, loja física e marca própria.

“Após três rounds de investimentos, a 33e34 já teve R$ 1 milhão investidos na empresa. Os 0 principais investidores anjos do Brasil estão com a gente”, revela Gomes. Os nomes deles já são bem conhecidos do mundo das startups, são eles: João Kepler, Fábio Póvoa, Camila Farani e Marco Poli.

De lá para cá, as mulheres de pequenos pés deixaram de perder tempo e já não gastam mais solas de sapatos para localizar no comércio uma loja que atenda as suas necessidades.

Primeira e única loja online multimarca no Brasil, a 33e34 atua exclusivamente no nicho das mulheres de pequenos pés e tem um mercado potencial de 5 milhões de mulheres somente no Brasil.

A empresa que cresce em ritmo veloz iniciou suas atividades pelo e-commerce de multimarcas, investiu em sua marca própria para incrementar ainda mais o portfólio oferecido às clientes, mantém em seu cadastro de compras mais de 30 mil consumidoras.

“Como os varejistas de calçados privilegiam a compra de modelos de numeração 35 até 40, a entrada da 33e34 no segmento de nicho, chega para atender esta demanda reprimida, onde as clientes compram sem frustração e podem escolher como querem comprar, se via e-commerce ou na loja física, e recebem os produtos selecionados em seu endereço de preferência”, explica Gomes.

“Montamos um negócio que auxilia no fortalecimento da autoestima da mulher. É triste precisar comprar algo e não conseguir, mas isso já são águas passadas, entramos com tudo para movimentar ainda mais o mercado da paixão nacional entre a maioria das mulheres, os sapatos”, comemora Tania.

Confira abaixo a entrevista com a podeROSA , Tania Gomes.

TANIA_GOMES-41_WEB

ER: Quando você estava no começo da sua carreira empreendedora, já imaginava quem viria a ser?
De fato, eu lutei muito contra a possibilidade de ser empreendedora. Meus pais sempre foram inventivos, corajosos e muito empreendedores. Cresci vendo os dois criarem novos negócios. Quando adulta, minha primeira escolha foi por uma carreira extremamente tradicional. Fiz magistério no tradicional Instituto de Educação do Paraná, do lado da Boca Maldita. Ao terminar o curso, passei em dois concursos públicos e fui professora por quase um ano. Acontece que não era o que eu amava fazer. Mas acredito que quando você cresce num ambiente empreendedor, cedo ou tarde você se sente compelida a fazer algo novo e diferente. Pra mim foi só uma questão de maturidade emocional até resgatar minha coragem de deixar a carteira assinada de lado e sair da minha zona de conforto.

ER: Você teve uma mulher na família que empreendeu e foi fonte de sua inspiração? Se sim, o que te ensinou sobre uma boa administração? Se não, teve alguma outra mulher que a inspirou no mundo dos negócios?
Minha mãe, que partiu no último natal, é e sempre será meu maior exemplo de empreendedora. Ela não me ensinou apenas sobre administração, mas a capacidade dela de estreitar relacionamentos com suas clientes, de prestar sempre um serviço de excelência, a ética inabalável dela são, certamente, responsáveis pela mulher e pela empreendedora que me tornei.

ER: Quando não está empreendendo o que gosta de fazer?
Estou escrevendo algumas coisas. Além disso, sou corredora amadora e estou me dedicando a um treino mais intenso. Também leio muito. Mas o que tem consumido maior energia são os eventos dos quais tenho participado. Reconheço a importância deles, porque é preciso desmistificar o empreendedorismo e só se consegue isso contando nossa história sem falso glamour.

ER. Quem é seu mentor profissional mais importante?
Tenho alguns mentores muito importantes na minha vida, mas eles entram e saem de cena de acordo com os momentos que estou vivendo, então seria injusto indicar um único.

ER. E você, já foi mentora de alguém?
Sim. Tenho alguns mentorados que me enchem de orgulho.

ER. De toda sua caminhada empreendedora, qual foi seu maior desafio até aqui?                                                                                              Os desafios são uma constante quando se empreende. Mas o início da 33e34 foi muito desafiador. Convencer a indústria a nos vender somente 33e34, convencer os investidores de que a ideia poderia dar certo, foram grandes desafios.

ER. Qual o seu maior acerto e o seu maior erro como empreendedora?                                                                                                                             Meu maior acerto foi acreditar que um nicho, nunca antes atendido, poderia se transformar num mercado potencialmente grande. Por acreditar nisso antes de todo mundo, consegui, com apoio de sócios e investidores criar uma marca que é referência nacional. Meu maior erro foi acreditar que fornecedores de serviços que atuam com grandes empresas poderiam ser bons parceiros. Gastei muito dinheiro até perceber que esses parceiros não entendiam meu público ou meu negócio.

ER. Que música traduz você como pessoa ?
Sou muito eclética quando o assunto é música, viu? E como sou essa mistura de vários humores, experiências e expectativas, não consigo me traduzir numa única. Acho a Beyoncé incrível, com suas letras empoderadoras. Flawless é uma música que sempre ouço quando quero um pouco mais de coragem. Tem também muitas músicas da Pink, como uma parte da letra da música U + U hand. Ela basicamente me lembra que posso fazer minhas escolhas pessoais pensando em mim: “I’m not here for your entertainment .You don’t really want to mess with me tonight.”Numa tradução livre seria algo como:“Eu não estou aqui pra sua diversão. Você realmente não vai querer confusão comigo essa noite.”

ER. Se pudesse escolher uma dica para deixar as leitoras do Empreendedorismo Rosa, qual seria? Sejam ela empreendedora ou intraempreendedoras que nos acompanha.
Eu tenho aprendido muito nos últimos dois anos a frente da 33e34. Mas a principal lição que eu me obrigo a relembrar todos os dias é que preciso ser tão bondosa comigo como tento ser com os outros. Algumas vezes (e isso independe da sua carreira), você se cobra uma perfeição desumana. Então sempre me pergunto: se uma amiga me contasse meu erro como sendo dela, eu seria tão crítica? Auto crítica é bom. Mas precisa vir junto com uma boa dose de amor próprio.

Que conhecer mais desta marca que empodera mulheres? Acesse: www.33e34.com.br

Gratidão, Tania Gomes, por nos inspirar!

Leia Mais