Mudanças são necessárias para nosso crescimento pessoal e profissional

Por Lênia Luz

E a gente planeja, organiza, sonha e vem a vida e diz: ” Pode parar tudo, que eu tenho novidades para você!”  

Começo o mês de maio compartilhando 3 histórias que me levaram a mudanças, que não estavam no meu planejamento pessoal e profissional.

Cena 1: Sou comunicada que teremos que mudar de endereço comercial, em um espaço que estou há quase 3 anos e o prazo é de 2 meses para a mudança. UAU! Mas como assim? Estava tudo certo para seguirmos até dezembro. Bateu aquele desconforto e uma ansiedade monstra, pois estava tudo planejado, alinhado e de repente BUM, mudou tudo.

Cena 2: Iniciei um processo de atividade física desde novembro do ano passado, mas que estava dando conta este ano, através do grupo Corre Guria. Estava no começo de março correndo 3km e me sentindo uma “atleta” com o feito. Vejam meu post compartilhando esta pROSA, aqui. Porém comecei a sentir um mal estar corporal, como que se fosse sempre gripar ou como se estivesse em uma TPM contínua, com dores no corpo e muito suor, fora das atividades físicas. Pois bem, fui ao médico e depois de uma bateria de exames e com resultados todos alterados, me vi com o diagnóstico de uma tireoidite que está agora sendo observada e tratada. E por hora, proibida de correr.

Cena 3: Daniel, meu filho, saindo de casa. Um desejo dele compartilhado há 2 anos atrás em uma conversa familiar, e os 2 anos passaram e ele VOOU. Super apoiei, orientei, acolhi. Mas o dia oficial da saída, desabei. Sim, sou humana e sou mãe.

 

AleManchini__CafecomProsa19.04_BR_115

Fonte da Imagem: Alexsandra Manchini

Lições aprendidas nestas 3 situações:

Cena 1: Viva o planejamento! Pois sem ele, em uma hora como esta, seria muito mais difícil me reorganizar. O que vai mudar com esta alteração de percurso? A agenda e o endereço, mas não o objetivo traçado a partir do planejamento feito em outubro do ano passado.  Não sou a favor de ficarmos escravos de um planejamento, mas se temos um, sustos e alterações como estes são amparados pelo mesmo, dando maior chance de acertos do que de erros. Que venha a mudança! ( em breve comunicaremos nosso novo endereço)

Cena 2:. Não faça atividades físicas antes de fazer seus exames médicos. Não se deixe em segundo plano, para não ir mais cedo do que queira, para um “outro plano”.  Cuidar de minha energia é essencial para meu empreender. Hora de retomar as minhas prioridades e por fim é preciso saber viver .

Cena 3:  Foram dias de organização e reorganização interna e externa, para ele e para mim. Aquela sensação de ” parece que foi ontem que ele nasceu” e foi mesmo. Vivemos um mundo de coisas juntos, aprendemos e ensinamos um ao outro. Crescemos como mãe e filho. Como seres humanos aprendemos com nossas diferenças, extraímos o nosso melhor para que nossa relação fosse sempre pautada na transparência. Mas os filhos são criados para terem seu vôo solo e ele saiu para o dele. Deixou no nosso ninho um tantinho da ausência, mas um tantão de sua alegria amorosa sempre presente.  Entreguei ao mundo um homem do bem, de coração puro, cabeça boa, alegria contagiante, comprometimento consigo e com os outros, amigo para todas as horas, empático com a humanidade, solidário e que lava uma louça como ninguém. A dor sentida, dele e minha, é a dor do crescimento. Ele cresce com este novo passo e eu cresço também. 

E você? Quais lições tem tirado das mudanças que tem aparecido em seu caminho? Está por aí lamentando ou fazendo algo positivo com estas surpresas que a vida nos reserva?

No próximo dia 12/05 celebro 6 anos do Empreendedorismo Rosa, e nestes anos vivi inúmeras mudanças. Elas forjaram meu caráter, minha maneira de encarar a vida empreendedora e a minha própria vida. Mudar dói, mas é uma dor necessária para que novas e boas coisas surjam nesta caminhada linda que é a vida.

Deixo um presentinho para você, que nos acompanha. Baixe nosso EBOOK , Viver e Empreender para te inspirar e fortalecer em suas escolhas Acesse: http://pinkmentoring.com.br/

Desejo a você que me lê, um MAIO repleto de conquistas e se as mudanças te surpreenderem, faça delas uma virada positiva para seu fazer acontecer.

Feliz MAIO!

 

Leia Mais

Maior evento de vendas multicanal da América Latina, VTEX DAY chega à 6ª edição e nós somos parceiros

Por VTEX DAY

Realizado pela VTEX, empresa líder global em cloud commerce, evento deve atrair mais de 12 mil pessoas para SP Expo entre os dias 14 e 15 de maio em São Paulo.

Mais uma vez somos parceiros neste super evento de negócios e  se você é leitora/leitor do Empreendedorismo Rosa, tem desconto na inscrição, basta usar o código: EMPREEROSA35OFF

A expectativa dos organizadores é atrair mais de 12 mil pessoas para o SP Expo Brasil, entre os dias 14 e 15 de maio. “Já temos grandes atrações confirmadas para a edição de 2018, incluindo palestras de alguns dos principais nomes do mercado digital”, diz Alessandra Hypolito, head do VTEX DAY. “Assim como nas últimas edições, quando tivemos tirolesa, futebol e show da cantora Ivete Sangalo, queremos manter o evento descontraído, mas com um conteúdo de alto nível”, complementa.

Nos anos anteriores, o VTEX DAY recebeu nos palcos do congresso personalidades conhecidas do Brasil e do mundo como Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente do país, Andreas Weigend, ex-cientista chefe da Amazon, Richard Branson, empresário britânico e fundador do grupo Virgin, Paula Bellizia, presidente da Microsoft Brasil, e o apresentador de TV, Marcelo Tas.

Fonte da Imagem: Vtex Day

Fonte da Imagem: Vtex Day

 

A edição 2018 será dividida em duas datas, com um pré-evento que acontecerá em 14 de maio, com a abertura, lançamentos, keynotes e um coquetel na área Expo. No dia 15, os participantes poderão conferir todas as atrações, incluindo a participação de todos os expositores, o Fórum Empreendedor Digital focado em empreendedorismo, Tech Demos e a Conference com nove salas simultâneas, Startup Island e a festa de encerramento.

Os interessados podem comprar dois tipos de ingressos. O Expo dá acesso ao palco de Fórum Empreendedor Digital, VTEX Demo de lançamentos, VTEX Tech Demo focada no time de desenvolvimento, palco My Case, EXPO com mais de 160 estandes e a festa de encerramento. Com o ticket Conference, o público pode conferir a íntegra do VTEX DAY nos dois dias, com acesso a todas as salas de conteúdo disponíveis no evento.

Entre os expositores confirmados estão as marcas: Stone, Pag Seguro, Buscapé, Mercado Livre, Elo, Stelo, Amazon Web Services, Clearsale, Magazine Luiza

Clearsale, Magazine Luiza Market Place e mais 70 patrocinadores. Para mais informações sobre o evento e os ingressos acesse o link:http://vtexday.com/ e http://www.ingressosvtexday.vtex.com

Serviço:

VTEX DAY 2018
Data: 14 e 15 de maio
Local: SP Expo Brasil
Mais informações: http://vtexday.com/ e http://ingressosvtexday.vtex.com/

 

Sobre a VTEX DAY

O VTEX DAY é maior evento da América Latina do segmento de vendas multicanal. A primeira edição do evento aconteceu em 2013, realizado pela VTEX, empresa líder global em cloud commerce que reuniu mais de 1 mil pessoas para assistir as 40 palestras nos 3 espaços. Nos anos seguintes, o congresso dobrou de público e tamanho, com 3.400 participantes, mais de 80 palestras e 6 salas simultâneas em 2014 e chegando a 10.300 pessoas, 12 salas e mais de 150 palestras em 2017. O palco do evento reuniu nomes de peso do mercado digital e do cenário brasileiro como Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente do país, Andreas Weigend, ex-cientista chefe da Amazon, Richard Branson, empresário britânico e fundador do grupo Virgin e Paula Bellizia, presidente da Microsof Brasil e o apresentador de TV, Marcelo Tas. A expectativa para 2018 é receber mais de 12 mil participantes.

Sobre a VTEX

A VTEX é a verdadeira plataforma Cloud Commerce™ no mercado de varejo digital com escala automática da infraestrutura elástica e cloud que aumenta as taxas de conversão, diminui os custos operacionais e gera fidelização com os consumidores. Utilizando de sua exclusiva tecnologia patenteada Smartcheckout™, uma segura e intuitiva ferramenta sem obrigação de criação de senha durante o processo, a VTEX é a melhor opção para o varejo digital. Empresas que utilizam VTEX observam em média 54% de aumento de conversão e redução significativa no abandono de carrinhos. A plataforma VTEX é utilizada por mais de 2.000 lojas virtuais em 20 países e possui clientes globais corporativos como Sony, Disney, Walmart, Danone, Whirlpool, Coca-cola, Lancôme, AVON e LEGO. VTEX é uma empresa presente no Quadrante Mágico da Gartner, no relatório de Comércio Digital 2017. VTEX é uma plataforma end-to-end, totalmente adaptável, omnichannel que mantém o passo no mesmo ritmo da evolução das expectativas dos clientes.

Visite http://pt.vtex.com. Conheça o blog para saber mais como aumentar suas vendas. Siga também no Twitter @VTEXTrueCloud.

 

MISASI RELAÇÕES PÚBLICAS

Atendimento: Janaina Cezar – janaina.cezar@misasi.com.br

Direção: Luiz de Queiroz – luiz.queiroz@misasi.com.br

Telefones: (11) 3046-9578

Celular: (11)94119-1207

Leia Mais

Feliz Páscoa!

                      Fonte da imagem: Empreendedorismo Rosa

 

Os festejos da Páscoa em todo o mundo possuem variações em suas origens e significados.

  •  Na China, o “Ching-Ming” é uma festividade que ocorre na mesma época da Páscoa, onde são visitados os túmulos dos ancestrais e feitas oferendas, em forma de refeições e doces, para deixá-los satisfeitos com os seus descendentes.
  •  Na Europa, as origens da Páscoa remontam a bem longe, aos antigos rituais pagãos do início da primavera (que no Hemisfério Norte inicia em março). Nestes lugares, as tradições de Páscoa incluem a decoração de ovos cozidos e as brincadeiras com os ovos de Páscoa como, por exemplo, rolá-los ladeira abaixo, onde será vencedor aquele ovo que rolar mais longe sem quebrar.
  •  Nos países da Europa Oriental, como Ucrânia, Estônia, Lituânia e Rússia A tradição mais forte é a decoração de ovos com os quais serão presenteados amigos e parentes. A tradição diz que, se as crianças forem bem comportadas na noite anterior ao domingo de Páscoa e deixarem um boné de tecido num lugar escondido, o coelho deixará doces e ovos coloridos nesses “ninhos”.
  • Nos Estados Unidos, a  brincadeira mais tradicional ainda é a “caça ao ovo”, onde ovos de chocolate são escondidos pelo quintal ou pela casa para serem descobertos pelas crianças na manhã de Páscoa. Em algumas cidades a “caça ao ovo” é um evento da comunidade e é usada uma praça pública para esconder os ovinhos.
  •  No Brasil e América Latina, o mais comum é as crianças montarem seus próprios ninhos de Páscoa, sejam de vime, madeira ou papelão, e enchê-los de palha ou papel picado. Os ninhos são deixados para o coelhinho colocar doces e ovinhos na madrugada de Páscoa. A “caça ao ovo” ou “caça ao cestinho” também é utilizada.
Não importa qual  a tradição, o que desejamos a você é que o sentimento de renovação  se faça presente neste dia. Feliz Páscoa!

Leia mais: http://www.mensagenscomamor.com/pascoa.htm#ixzz3WRIEqlpa

 

Leia Mais

O que você faria se não tivesse medo?

Por Karina Leyser

Não sei se por personalidade ou superproteção paterna, mas sempre fui uma criança medrosa. Ainda lembro da época em que meus pais estavam estudando o livro bíblico de Apocalipse e vendo filmes a respeito na sala, e eu no meu quarto aterrorizada rezando pela minha salvação umas dez vezes por noite…

Voltando à vida adulta, alguns medos sumiram, porém outros surgiram, inseguranças profissionais que me assombravam como fantasmas…e se eu não conseguir gerenciar bem esse projeto, e se eu não conseguir conduzir bem essa reunião, e se eu me “embananar” na apresentação em inglês, e se eu não me adaptar ao novo país, e se eu não for uma boa líder, e se eu falhar?

Comecei a pensar mais sobre isso recentemente, quando, num jantar de negócios, um colega compartilhou que ele tem na sua mesa de trabalho uma frase para sua leitura diária, quase como um mantra…“O que você faria se não tivesse medo?”

Fonte da Imagem: Google

Fonte da Imagem: Google

Curioso como nós mulheres temos dentro de nós um receio maior ao assumir riscos que os homens, talvez por não acreditarmos no nosso potencial ou sermos demasiadamente autocríticas; mas não é porque temos esta tendência que devemos nos paralisar, não é mesmo?

No meu caso, a fim de vencer meus medos, incorporei dois exercícios simples que me ajudaram a assumir vários desafios na minha carreira. O primeiro deles é sempre fazer uma avaliação realista sobre o que de pior poderia acontecer em cada situação, e devo dizer que, na maioria das vezes, o cenário mais pessimista não era tão ruim assim (gerando uma maior autoconfiança). E o outro exercício é o de pormenorizar o desafio em pequenas ações, transformando o “monstro” em etapas a serem cumpridas e até mesmo ensaiadas, por exemplo aquelas conversas difíceis com nosso gestor.

E você? O que faria se não tivesse medo? Faria aquele tão sonhado intercâmbio? Negociaria um aumento salarial com o seu chefe? Assumiria a liderança de um time? Gerenciaria um projeto complexo? Mudaria de Carreira?

Com a estratégia e o planejamento certos, podemos ter mais confiança para assumir mais riscos e chegar muito mais longe que imaginamos.

Vamos juntas? Se precisar de uma forcinha, venha conhecer nossos cursos de desenvolvimento:

Gear Up Womenhttps://www.sympla.com.br/programa-gear-up—1-turma__224780

Lean In Circle Empreendedorismo Rosa Brasil: http://www.leanincircle.com.br/

Programa IREhttp://programaire.com.br/ 

Grande abraço!

 

 

Leia Mais

Sim, temos o que celebrar, mas muito a mudar!

Por Lênia Luz

Hoje é sim tempo de celebrarmos, afinal, Dia das Mulheres é todo dia. É legal que exista uma data específica para homenageá-las. Uma conquista, uma evidência de luta, um pedaço de história e uma marca que muito ainda temos que nos posicionar, fazer bom uso de nossa voz a nosso favor e de tantas outras mulheres que precisam de nossa sororidade e posicionamento.


Algumas delas começam seu dia, quando o sol nem despontou ainda, enfrentando condução lotada, ruas congeladas, desbravando matas, dentro de um barco, atravessando enchentes, andando quilômetros no deserto ou a frente de corporações.  Elas, essas guerreiras, estão lá, firmes e fortes. Muitas são chefes de família, com dúzia de filhos ou sem condição alguma.

Ser mulher no passado não era fácil e nos dias atuais, com as mil e uma tarefas a desempenhar, continua não sendo. Mas hoje temos mais espaço e, mesmo que seja inevitável se desdobrar, maximizar, lutar,  somos mais ouvidas, respeitadas e admiradas. Mas temos muito ainda por conquistar  e realizar.

Dentro do Empreendedorismo Feminino brasileiro as notícias são positivas. Desde 2016, elas chefiam a maioria (51,5%) dos novos negócios no país, segundo  pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM).

Entre os novos empreendedores, aqueles que possuem um negócio com até 3,5 anos, as mulheres têm uma taxa de empreendedorismo superior à dos homens. A taxa delas é de 15,4%, enquanto a masculina é de 12,6%. A pesquisa GEM 2016 constatou também que as mulheres abrem uma empresa mais por necessidade do que os homens. Entre os novos empresários, 48% delas iniciam a atividade empresarial porque precisam complementar a renda ou se buscam recolocação no mercado de trabalho. Já entre os homens, esse número cai para 37%.

Segundo a pesquisa Donos de Negócio no Brasil, análise de gênero (que utiliza dados da Pnad/IBGE de 2016) o número de brasileiras empresárias cresceu 34% entre 2001 e 2014, enquanto o aumento de homens nesta situação, no mesmo período, foi de 14%.  Acreditamos que esse movimento de empoderamento feminino é crescente há alguns anos e em várias esferas, seja na política, na iniciativa privada e, claro, à frente dos negócios. Elas empreendem para gerar renda e também atender às próprias demandas.

Dentro do intraempreendedorismo feminino considerando ser esse o mercado de trabalho formal, a taxa de participação feminina  aumentou na comparação entre os anos 2017 e 2016.  Entre as mulheres, o índice passou de 59,1%, em 2016, para 59,9% em 2017. Elas apresentam maior tempo de estudo, sendo 37,5% com ensino superior completo, enquanto 32,1% dos homens ocupados têm esse nível de escolaridade. E neste quesito as noticias não nos são favoráveis pois os rendimentos femininos permanecem inferiores aos masculinos.

Outros dados demonstram que a desigualdade ainda permanece. Lista atualizada da União Interparlamentar, destaca que na política, entre 189 países, o Brasil ocupa o 129º lugar em participação feminina. Mulheres brasileiras ocupam 8,6% da Câmara dos Deputados. No Senado 16%. Nas 500 maiores empresas brasileiras só 33% são profissionais mulheres, sendo que nos cargos de liderança 13% ou 14%. A desigualdade fica ainda maior quando miramos a posição de CEO, onde poucas são mulheres nesta posição. Avançamos, é fato mas ainda há um longo caminho a percorrer.

Mudanças? Sim, precisamos, mas ela só será possível ao longo do caminho. De nada adianta parar, filosofar e desenhar a sociedade ideal para prosseguirmos. A mudança é feita a cada dia.  Dentro desta mudança vale lembrar que machismo não é oposto de feminismo. Enquanto o achismo cria uma sociedade onde homens têm privilégios, o feminismo cria uma sociedade com equidade entre homens e mulheres.

Entre altos e baixo, derrotas e conquistas deixo aqui o meu parabéns para as nobres guerreiras, que com coração tão grande e força quase divina, concedem a vida, amamentam seus filhos (muitas em seios de corpos famintos), fazem escolhas todos os dias, renunciam todos os dias, ensinam a verdade (o certo e o errado sobre tudo),  compreendem que seus corpos tem suas suas regras,  desbravam conceitos e se não fazem mais é porque está além de suas forças. Mas essa limitação não as limita,  porque ao promover vida, dedicação e amor, parecem receber asas, e com elas podem voar cada vez mais alto.

Celebremos o que conquistamos e o que ainda conquistaremos. Feliz NOSSO dia!

Leia Mais

A louca e maravilhosa vida feminina

Por Lênia Luz

Mês de março chegou e com ele celebrações pelo dia Internacional da Mulher tomarão conta das mídias sociais. E eu abro o mês falando sobre equilíbrio na nossa vida, louca vida feminina.

Por vezes paramos e vemos que trabalhamos de mais, beijamos na boca de menos. Trabalhamos de mais, e rimos de menos. Trabalhamos de mais, descansamos de menos. Será que nunca vamos conseguir equilibrar esta balança?

Te desafio neste mês de março a se alimentar um pouco mais de cultura para ter mais criatividade em seu trabalho empreendedor ou intraempreendedor. Ficar um pouco mais com seus filhos, com seu amor, com seus pais e com você mesma. Que você encontre na sua agenda insana, mais tempo para beijar na boca do que ficar presa as redes sociais.

Fonte da Imagem: Ale Manchini

Fonte da Imagem: Ale Manchini

“Ah! Lênia, mas eu estou sozinha! E nem tô querendo alguém para minha vida agora”. Ótimo! Mas lembre-se a dica é: trabalhe menos e saia mais com suas amigas/ irmãs, com seus amigos e sozinha ( muitas vezes a melhor companhia, é a nossa!)

Finalizo com a podeROSA escritora, Martha Medeiros que diz: “Até que chegou o dia em que deixamos de ser as coitadinhas. Ninguém mais fala em namoradinhas do Brasil: somos atrizes, estrelas, profissionais. Adolescentes não são mais brotinhos: são garotas da geração teen. Ser chamada de patricinha é ofensa mortal. Quem gosta de diminutivos, definha. Ser boazinha não tem nada a ver com ser generosa. Ser boa é bom, ser boazinha é péssimo. As boazinhas não têm defeitos. Não têm atitude. Conformam-se com a coadjuvância. PH neutro. Ser chamada de boazinha, mesmo com a melhor das intenções, é o pior dos desaforos. Mulheres bacanas, complicadas, batalhadoras, persistentes, ciumentas, apressadas, é isso que somos hoje. Merecemos adjetivos velozes, produtivos, enigmáticos. As “inhas” não moram mais aqui. Foram para o espaço, sozinhas.”

Nada de ser mártir do trabalho, da carreira, seja ela empreendedora ou intraempreendedora, seja ela uma escolha por ser a dona de sua casa, seja ela a escolha de ser a mãe de seus filhos em tempo integral ou a de não ter filhos. Se quer fazer honrar este dia 8 de março, permita-se  celebrar primeiro por ser uma MULHER que é #podeROSA,   #1000xbucetuda, fodástica e que dará um tempo para cuidar de seu bem estar físico, emocional e com isto conquistar ainda mais coisas neste mundo, vasto mundo!

Feliz março, permitindo-se um tempo para você!

Em tempo: Inscreva-se em nosso evento Pausa podeROSA e comece o mês de março permitindo-se um tempo para você: https://www.sympla.com.br/pausa-poderosa—especial-mes-da-mulher__246120

 

 

Leia Mais