Pare de correr riscos: organize seus ganhos e gastos!

Por Empreendedorismo Rosa 

 

Ter uma vida financeira organizada, saber quanto entra e quanto sai da conta, ter uma base financeira como reserva e poder se programar para gastos com viagens e cursos não é utopia nem mesmo uma missão impossível.

Quantas noites de sono são perdidas desnecessariamente devido uma vida financeira desastrosa e falta de controle de ganhos e gastos?

No evento Eu Feliz – 2º Edição você terá acesso às experiências, dicas e conhecimento da médica reumatologista,Vivian Botelho Coginotti , para parar de correr riscos com suas finanças pessoais, iniciar um planejamento financeiro e definitivamente realizar aquele sonho tão esperado!

Inscreva-se: https://www.sympla.com.br/eu-feliz—2a-edicao__182875 e vem ser FELIZ com a gente!

 

Fonte da Imagem : Paula Soares

Fonte da Imagem : Paula Soares

 

Leia Mais

Mães empreendedoras lançam evento sobre acolhimento materno-infantil em Curitiba

Por Empreendedorismo Rosa

A ideia surgiu para proporcionar um encontro que abordará vários aspectos da maternagem, paternagem, gestação e primeiríssima infância

Com o objetivo de reunir em um só lugar uma multidisciplinaridade de temas e atividades que permeiam a maternagem e paternagem, quatro mães empreendedoras decidiram criar o Acolhe-conexões maternas. Um encontro que trará para os cinco dias de programação, entre 25 e 29 de setembro, profissionais de diversas especialidades para dialogar e ministrar atividades direcionadas às gestantes, mães, pais e cuidadores. As rodas de conversas e cursos acontecerão em diferentes horários no período das 14h às 20h, na Casa Poppins.

Temas como cuidados na gestação até a introdução de alimentos para bebês, puerpério, escolha do parto, sono e massagem para bebê, mudanças ocorridas na vida dos pais com a chegada dos filhos, bate-papo sobre empreendedorismo, exposição de crianças na internet, educação, entre outros, irão compor as ações do encontro que pretendem mostrar a importância do acolhimento materno e paterno na prática. As atividades sugerem reflexões sobre o desenvolvimento feliz e saudável da criança, e a atenção aos cuidados diários, com afeto, envolvimento e compromisso.

Divulgacao_Acolhe

 

 

 

 

Para Carol Soares, organizadora do evento em parceria com Nany Semicek, Fernanda Friedemann e Carla Schultz, o “Acolhe surgiu para reunir em um mesmo ambiente, conhecimento, experiências e lazer, para que as gestantes e mães recebam informações de forma descontraída sobre seus filhos e principalmente sobre o cuidado para com elas mesmas”, ressalta. Semicek acredita que demorou muito tempo para ter acesso a conceitos que teriam tornado a sua experiência materna muito mais agradável. “Decidimos criar o Acolhe em respeito às mães e pais que merecem receber todo conhecimento possível para este momento divisor de águas em suas vidas”. Fernanda e Carla compartilham da mesma opinião de que existe uma carência em Curitiba de ações que contemplem, em um só espaço, diferentes discussões acerca do universo materno.

Haverá também feira de exposição de produtos materno-infantil, área para alimentação e local apropriado para a troca de fraldas de bebês. Mães com crianças de colo poderão desfrutar das atividades com eles por perto, pois a motivação das organizadoras é que o encontro promova momentos de bem-estar e informação para acolher toda a família.

E no dia 26/09 ás 19h nossa fundadora, Lênia Luz estará com a pROSA: “Empreendedorismo e maternidade: empreender e aprender”

Convide suas amigas para fazerem acontecer com a gente!

Fonte: Comunicação Acolhe – Conexões Maternas

Serviço:
Data: 25 a 29/09 das 14h às 20h
Local: Casa Poppins – Rua Albano Reis, 170- Ahú ( dentro do clube Urca)
Crianças de 2 a 10 anos que acompanharão os pais ou cuidador terão acesso livre no espaço de brincar e de convivência da Casa Poppins.

Investimento:
– R$ 30 por cada atividade
– R$ 50 para o casal participar de uma única atividade
– R$ 100 para uma pessoa participar de um dia da programação
– R$ 170 diária para o casal participar de um dia da programação
– R$ 245 para participar dos cinco dias de evento.
*Estacionamento do clube – R$ 10 o período

Mais informações:
Comunicação Acolhe-Conexões Maternas
Cássia Gomes (41) 9 8837 3343 ou
Carol Soares (41) 9 9769-7385
E-mail: comunicacao@acolheconexoesmaternas.com.br

Comunicação: Acolhe – Conexões Maternas

Leia Mais

Mulheres e a administração do tempo

Por Tereza Karam

É lenda? Ou nós mulheres conseguimos mesmo fazer várias coisas ao mesmo tempo.

Tá na boca do povo! Somos polivalentes, exercemos vários papéis e conseguimos “assobiar e chupar cana”. É para nos envaidecer, certo? Não tenho tanta certeza assim!

Minha caminhada como mulher, psicóloga e coach tem me mostrado que apesar de fazermos várias coisas ao mesmo tempo, a exaustão chega para nós tanto quanto para os homens. Os dados estatísticos da medicina, tem mostrado o surgimento de doenças antes eminentemente masculinas, transitando no universo feminino.

Será que fazemos muitas coisas ao mesmo tempo e somos chamadas de multitask ou multitarefas por teimosia? Porque queremos provar algo para alguém? Porque precisamos provar coisas para nós mesmas?

Na verdade, existe uma explicação científica para este comportamento que tem incomodado tanto os homens quando se comparam à nós.

Fonte da Imagem Pinterest

Fonte da Imagem Pinterest

Somos monotask como eles, e ficamos exaustas como eles, quando fazemos várias coisas ao mesmo tempo, mas nosso funcionamento cerebral é diferente na espessura do corpo caloso.

Vamos às explicações!

  • O corpo caloso faz a ligação entre os dois hemisférios cerebrais.
  • Na mulher ele é mais espesso, pois para de diminuir com a chegada da menstruação.
  • Por ser mais espesso, estabelece a comunicação mais rápida entre os dois hemisférios.
  • Um dos hemisférios é o responsável pelas funções psicológicas superiores: raciocínio lógico matemático, memória…
  • O outro é o hemisfério mais criativo.

Por conta desta morfologia, quando aparece algum problema ou quando somos estimuladas com muitas informações, acessamos os dois lados do cérebro – o mais racional e o mais criativo –  e achamos soluções mais rapidamente. Daí parecermos multitarefas, mas não somos. Precisamos tanto quanto os homens de FOCO.

Isto mesmo! Se você quer ser produtiva durante seu dia e chegar à noite feliz, precisa manter o FOCO. A melhor estratégia, é o planejamento das atividades utilizando seu fluxo de energia.

Período de maior disposição? Desligue-se do mundo e mantenha o foco naquilo que está fazendo sem interrupções.

Hora de relaxar? Desligue-se do mundo e curta seu momento!

Está interagindo socialmente? Conecte-se às pessoas!

Mas… apareceu uma urgência? Libere-se para acelerar as conexões sinápticas entre os dois hemisférios e mostre ao mundo a sua polivalência.

 

EM TEMPO: Quer fazer parte do workshop Tríade: Personalidade, Espaço e Tempo?

Então a hora é agora, inscreva-se AQUI e garanta sua vaga!

 

 

Leia Mais

Feliz dia dos Namorados, por aqui também!

Por Martha Medeiros

 

“Esta é a semana dos namorados, mas não vou falar sobre ursinhos de pelúcia nem sobre bombons. É o momento ideal pra falar de sacanagem.

Se dei a impressão de que o assunto será ménages à trois, sexo selvagem e práticas perversas, sinto muito desiludí-lo. Pretendo, sim, é falar das sacanagens que fizeram com a gente.

Fonte da Imagem: Empreendedorismo Rosa

Fonte da Imagem: Empreendedorismo Rosa

Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é racionado nem chega com hora marcada.

Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais rápido.

Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada “dois em um”, duas pessoas pensando igual, agindo igual, que isso era que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.

Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Ninguém nos disse que chinelos velhos também têm seu valor, já que não nos machucam, e que existe mais cabeças tortas do que pés.

Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que poderíamos tentar outras alternativas menos convencionais.
Sexo não é sacanagem. Sexo é uma coisa natural, simples – só é ruim quando feito sem vontade. Sacanagem é outra coisa. É nos condicionarem a um amor cheio de regras e princípios, sem ter o direito à leveza e ao prazer que nos proporcionam as coisas escolhidas por nós mesmos.”

 

Feliz dia dos namorados!

Leia Mais

Gratidão, Confiança e Compromisso

Por Sandro Vieira e Gilmer Fajardo

Profunda gratidão. Este sentimento, que é muito maior do que a simples palavra que o expressa, tem preenchido nossos dias. Estas são as primeiras linhas que escrevemos para o Empreendedorismo Rosa e, por isso, não podemos deixar de registrar profunda gratidão à Lênia Luz, pelo convite que nos fez. Temos acompanhado o Empreendedorismo Rosa há tempos e estamos, verdadeiramente, muito felizes em fazer parte deste time do bem, de pessoas que acreditam em um mundo para melhor, conscientes de que, empreendedorismo e empoderamento, são alavancas de transformação.

Tivemos a oportunidade de escrever um capítulo no livro sobre Economia Criativa, da Cátedra Ozires Silva de Empreendedorismo e Inovação do ISAE/FGV. O tema que escrevemos foi CONFIANÇA. Este tema foi escolhido com muita consciência, pela convicção de ambos, que o empreendedorismo é um fenômeno social, onde a força motriz da atividade empreendedora não é individualista, e sim coletiva, criativa e colaborativa. Portanto, para o empreendedorismo fluir, prosperar e na abundância, gerar o desenvolvimento econômico desejado, a confiança é a nova moeda.

d4b47-gratidao

Mas, como podemos influenciar positivamente ambientes e criar terrenos férteis, onde a confiança possa ser “elemento” que permite fluir e potencializar as relações?

Obviamente, existem várias formas de abordagem neste assunto. Existem metodologias, ferramentas e processos para ampliar a confiança entre pessoas, equipes e organizações. Nossa abordagem, respeitando todas as demais, é pelo viés cultural e relativamente simples, pelo menos no seu conceito. Ambos tivemos a oportunidade de ser treinados, com profundidade, em algumas culturas milenares. E encontramos, nos ensinamentos e princípios culturais e sociais do povo Tolteca, muito daquilo que acreditamos ser o “manto sutil” da confiança. A próspera e avançada civilização Tolteca viveu no Sul do México, há aproximadamente 1000 anos e eram conhecidos como pessoas de conhecimento e grandiosa sabedoria.

O ensinamento Tolteca nos mostra que a confiança é experimentada no comportamento social, fundamentada em compromissos individuais. O exercício na plenitude destes compromissos requer um forte senso de responsabilidade, onde perseverança, resiliência e força interior são os elementos fundamentais. A confiança brota da experiência coletiva destes compromissos que, para o povo Tolteca, está cunhado em quatro compromissos fundamentais: cuide bem da sua palavra, não leve nada para o lado pessoal, não tire conclusões precipitadas e, por último, dê sempre o melhor de si.

Em tempo: Venha fazer parte de nossa nova conexão ROSA com o foco na Gratidão: https://www.sympla.com.br/gratidao-uma-questao-de-atitude__137536 

 

Leia Mais

Resoluções de um dia novo

Por Daniela Delfini

Faz um tempão que não escrevo, mas sigo colaborando para esse movimento, certa de um dia conseguir realmente cooperar com o empoderamento feminino nesse mundo tão lindo e ao mesmo tempo tão cruel.

Esse mesmo mundo, criado, alimentado, usado, mal tratado, consumido e destruído por nós mesmos.

Fonte da Imagem: Estúdio Trevisart

Fonte da Imagem: Estúdio Trevisart

Movida por um entusiasmo misturado a uma paixão insistente em buscar a felicidade, em amar, lutando contra uma preguiça gostosa de uma ressaca maravilhosa, por ter dançado a noite toda sem parar, misturada e embalada numa melanina paulistana louca, toda movimento e musicalidade.

Assim mesmo inspirada pelo ímpeto de muitos textos que leio, simultaneamente, versos, prosas, bulas, regras, tragédias diárias, virtualidades e insanidades de toda natureza.

Ufa, botar pra fora tá fazendo borbulhar mais. Eita! Quanta borboleta subindo pelos dutos internos de uma mente criativa, brilhante e cansada.

Para dizer, no final conclusivo que: Mulherada, vamos seguir nosso coração, vamos aprender a ler o mapa desse roteiro que por vezes parece tão confuso e errático. A minha resolução de ano novo, em meio ao meu inferno astral pré sexto setênio de vida é essa: viver, um ano astral inteiro, amando e se apegando somente a mim mesma, um teste, diferente para o qual me desafio e me proponho, quando possível, compartilhar.

Leia Mais